13 de abril de 2018

Aula de Preparação Acadêmica (PA) Sugestões para produção de um texto argumentativo


Redação - Modelos de Tese
Vamos iniciar o estudo com alguns esclarecimentos sobre a primeira parte da estrutura que é a Tese, antes chamada de Introdução.
A Tese de uma dissertação deve ser clara, objetiva e concisa, preferencialmente. Esta precisa ser discutida, argumentada e concluída.
Seguem exemplos de teses, visto que uma das reclamações dos alunos é sempre esta:
" – Professora, eu não sei começar!"
Assim, os exemplos ajudarão a resolver esse impasse, dando inúmeras possibilidades ao aluno.
Vale lembrar que na tese deve sempre estar presente a palavra-chave do tema proposto.

1 – Cena descritiva:
Exemplo:
O som invade a cidade. Buzinas estridentes atordoam os passantes. Edifícios altíssimos cobrem os céus cinzentos da metrópole. Uma fumaça densa e ameaçadora empresta a São Paulo o aspecto de fotografias antigas sombreadas pela cor do tempo. É a paisagem tristonha da poluição.

2 – Uma frase declarativa ou afirmação:
Exemplo:
O artista contemporâneo, diante de um mundo complexo e agitado, tem por missão traduzir o mais fielmente possível essa realidade. Mesmo que pareça impossível impedir que o subjetivismo esteja presente, deve-se despir de opiniões já estabelecidas de pré-julgamentos ou preconceitos, a fim de que essa tradução seja fidedigna.

3 – Frases ou expressões nominais:
Exemplo:
Baixos salários. Médicos descontentes. Enfermagem pouco qualificada. Falta de medicamentos. Desvio de verbas. Hospitais insuficientes e mal aparelhados. Atendimento precário. Esse é o retrato da saúde pública brasileira.

4 – Resgate histórico ou dados retrospectivos:
Exemplo:
As primeiras manifestações de comunicação humana nas eras mais primitivas foram traduzidas por sons que expressavam sentimentos de dor, alegria ou espanto. Mais tarde, as pinturas rupestres surgiram como primeiros vestígios de tentativa de preservação de uma era...

5 – Citação: textual e comentada.
Exemplo:
Textual: "O escravo brasileiro, literalmente falando, só tem uma coisa: a morte." Joaquim Nabuco, grande teórico do movimento abolicionista brasileiro. Nabuco revela uma das características que o pensamento antiescravista apresenta: a nota de comiseração pelo escravo.
Comentada: O teórico Joaquim Nabuco, em sua comiseração pelo escravo brasileiro, disse que este só tem a própria morte. O movimento brasileiro antiescravista, quando já fortalecido, deixou bem clara essa pungente acusação nas palavras dos abolicionistas.

6 – Pergunta ou uma seqüência de perguntas:
Exemplo:
Os pensadores do século XIX propuseram nos termos da época as questões que, apesar de toda a posterior realidade, continuam a intrigar os críticos sociais: como funciona a mente de um político? Quais são os fatores imponderáveis que o levam a agir desta ou daquela maneira?

7 – Definição:
Exemplo:
O envelhecimento é um processo evolutivo que depende dos fatores hereditários, do ambiente e da idade, embora ainda não tenham sido descobertas as causa precisas que o determinam em toda a sua amplitude e diversidade.

8 – Linguagem figurada:
Exemplo:
Os meios de comunicação, com sua velocidade estonteante de informação, fazem de cada homem um condômino do mundo. De repente, todos ficaram sabendo quase tudo, sem tempo para digerir 90% das informações que recebem; é uma ilha cercada de comunicações por todos os lados.

9 – Narração:
Exemplo:
O ano de 1997 foi marcado pela expansão da informática no país: realizaram-se as mais importantes feiras do mundo, apresentando novidades que deslumbraram os brasileiros. Os mais ávidos de atualizar-se transformaram-se em presas definitivas de um dos mercados mais lucrativos do planeta.

10 - Idéias contrastantes ou ponto de vista oposto:
Exemplo:
Enquanto muitos políticos brasileiros praticam a corrupção ao desviarem altíssimas somas em dinheiro do tesouro público, cerca de 30% da população sobrevive com menos de um salário mínimo. E para agravar, ainda temos episódios inaceitáveis como a proposta de aumento do salário dos deputados de R$ 12.000 para R$ 21.000!!

11 – Comparação:
Exemplo:
A era da informática veio aprofundar os abismos do país: de um lado, assistimos ao avanço tecnológico desfrutado por cerca de 2% da população; de outro, assistimos à crescente marginalização da maioria que sequer consegue alfabetizar-se minimamente.

12 – Contestação ou confirmação de uma citação:
Exemplo:
O computador liberta, afirmou Nicholas Negroponte, o pioneiro da era digital. Contudo, o modo como a informática vem se impondo parece angustiar o homem, gerando ansiedade que, longe de libertar, escraviza.
13 – Declaração surpreendente:
Exemplo:
Jamais houve cinema silencioso. A projeção das fitas mudas era acompanhada por música de piano ou pequena orquestra. No Japão e outras partes do mundo, popularizou-se a figura do narrador ou comentador de imagens, que explicava a história ao público. Muitos filmes, desde os primórdios do cinema, comportavam música e ruídos especialmente compostos.

Site: https://www.mundovestibular.com.br/articles/5638/1/Redacao---Modelos-de-Tese/10/04/2018

 

6 Tipos de argumentação que valorizam sua redação


Para tornar esse post mais didático, vou tomar como base um exemplo. Digamos que o tema seja “violência urbana no Brasil“. Devemos abordar as consequências desse fato. 

Uma das idéias possíveis seria “a violência urbana degrada a qualidade de vida dos cidadãos”.
É uma ideia muito válida, mas essa frase por si só não se sustenta, ela precisa de fundamento, de argumentação.

Em cima desse exemplo vamos explorar os tipos de argumentação possíveis para a sua redação.
Leia também “4 passos garantidos para escrever uma boa redação no ENEM”:

1- Argumento de Autoridade

Ocorre quando uma frase ou uma ideia de um filósofo, um artista, uma instituição de pesquisa é citado no texto.
Esse tipo de argumento é um grande diferencial, pois revela que o candidato tem conhecimento da historia e da atualidade. Para se utilizar desta ferramenta, você deve se preparar muito e ler muitas coisas. Mas nada impede que se copie algo do texto de apoio, contanto que cite as referências.

O indivíduo ou a instituição citados precisam ser publicamente reconhecida como autoridade na área. Por exemplo, não é prudente citar Neymar (famoso jogador de futebol) para debater sobre física quântica.

Pode-se utilizar uma pessoa talvez não muito conhecida, mas que o cargo que ela exerce traga confiança para o seu argumento.

Lembre-se de usar aspas ao transcrever a frase de alguém!
Acompanhe abaixo uma boa maneira de abordar um argumento de autoridade, retomando o mesmo exemplo da relação entre a violência urbana e a qualidade de vida:

Uma das consequências da violência urbana é a degradação da qualidade de vida dos cidadãos. Rubens Menin, presidente do Conselho de Administração da MRV Engenharia, publicou a seguinte frase no seu blog; “No Brasil, especialmente nas grandes cidades, as pessoas e as famílias têm se atormentado, de forma cada vez mais intensa, com um vago, mas angustiante, sentimento de insegurança e ameaça”.
Acima, o argumento foi transcrito palavra por palavra, mas caso você não lembre da frase, cite com suas palavras o que foi dito pelo autor.

2 – Argumento por Raciocínio Lógico

Se você tiver boa criatividade e visão crítica, sua ideia expressa na linha de raciocínio será validada pelo leitor.
Para isso, é necessário traçar uma relação de causa e consequência, com base nos seus conhecimentos.

Reciclando o mesmo exemplo anterior, eis como ficaria um argumento por raciocínio lógico:

Uma das consequências da violência urbana é a degradação da qualidade de vida dos cidadãos. Esta envolve uma série de atribuições, entre elas o bem psicológico e emocional. Contudo, as notícias circundantes que evidenciam o aumento da criminalidade, tem gerado stress na população. Concluímos que o stress interfere no bem psicológico e emocional, reduzindo a qualidade de vida das pessoas.

Observe  que a mesma ideia com que comecei o argumento,  também terminei. Ou seja, a ideia teve fechamento.
Cuidado! Pois caso isso não ocorra, o texto ficará sem coerência.

3 -Argumento de Exemplificação

Serve para ilustrar a sua ideia e é muito útil para quem não domina o assunto abordado no tema permitindo a utilização de conhecimentos comuns.

Quando o tema é pouco palpável, como por exemplo, filosofia e textos muito teóricos, o argumento de exemplificação e fundamental para ajudar o leitor a entender a mensagem,

Retomando o mesmo exemplo dado anteriormente:

Uma das consequências da violência urbana é a degradação da qualidade de vida dos cidadãos. As pessoas não se sentem mais a vontade ao andar pelas ruas, independente da hora do dia, com medo de assalto. As mulheres principalmente, que são as principais vítimas. Preferem portar objetos de defesa pessoal ou andar na companhia de alguém.

4 -Argumento de Provas Concretas

Apresentação de fatos de fontes confiáveis que evidenciem a ideia. Podem ser dados, estatísticas, fatos, percentuais.

É um recurso poderosíssimo por ser incontestável, também é fundamental quando o objetivo é contrapor alguma ideia.

Vou exemplificar, apresentando o mesmo tema da violência no Brasil:

Uma das consequências da violência urbana é a degradação da qualidade de vida dos cidadãos. De acordo com os dados do relatório do Índice de Progresso Social (IPS), o Brasil se encontra na posição de 122º lugar dentre 132 países analisados, no quesito de segurança pessoal. Além disso, o país ocupa o 70º lugar no ranking que avalia a qualidade de vida, abaixo de países como Sri Lanka e Cazaquistão. O mesmo foi elaborado pelo Numbeo, maior centro de dados do mundo.

5- Argumento por analogia

Ocorre quando se compara de uma situação, hipotética ou verdadeira, à sua realidade. Utilizada geralmente quando o interlocutor pressupõe que os dois casos são parecidos e devem ser tratados da mesma maneira.
Exemplo:
Uma das consequências da violência urbana é a degradação da qualidade de vida dos cidadãos. Do mesmo modo que os conflitos na Síria provocam um tremendo mal-estar social, o Brasil também sofre com uma guerra interna. Enquanto os sírios imigram objetivando uma vida melhor, os brasileiros se refugiam nas próprias casas, com medo da marginalidade.

6 -Argumento de Senso Comum

São argumentos incontestáveis pois, são fatos conhecidos e aceitos pela maioria.Tem base lógica, científica, ética e tem valor universal.

Por exemplo, é fato que tudo que vive morre, todas as pessoas sangram, todo ser humano tem direitos.
Exemplo:
Uma das consequências da violência urbana é a degradação da qualidade de vida dos cidadãos. As pessoas tem mais medo de sair de casa do que à tempos atrás, e viver sob tais condições provoca o mal-estar emocional social.

Site: https://baudelivrosonline.wordpress.com/2016/07/02/6-tipos-de-argumentacao-que-valorizam-sua-redacao/12/04/2018

Como produzir a conclusão de uma dissertação argumentativa?


A conclusão deve ser sucinta, conter apenas 01 parágrafo e deve retomar a ideia principal, desenvolvida no texto, de forma convincente.
A conclusão deve conter a síntese de tudo o que foi apresentado no texto, e não somente em relação às ideias apresentadas no último parágrafo da CONCLUSÃO.
Não se devem acrescentar informações novas na conclusão, pois se ainda há informações a serem inclusas, o CONCLUSÃO ainda não terminou.

1 - Retomada da tese

O parágrafo de conclusão tem duas funções muito importantes: em primeiro lugar, o último parágrafo do seu texto precisa retomar a tese. Lembra quando falamos de introdução? Não? Dê uma olhada no nosso resumo. Uma das duas funções do parágrafo introdutório é a apresentação de uma tese, ou seja, um ponto de vista central, uma ideia que, de certa forma, resume o texto. Se estamos falando de uma ideia central, é um pouco óbvia a necessidade de ela estar na conclusão, né? A melhor forma de fazer isso é parafraseando a sua tese, ou seja, passando exatamente a mesma ideia, mas com outras palavras. Vamos ver um exemplo?
Como produzir a conclusao de uma dissertacao argumentativa?

2 -Apresentação de propostas de intervenção

Essa não é a segunda função de todos os parágrafos de introdução. Na verdade, a presença das propostas na conclusão nem chega a ser obrigatória. Mas a nossa defesa tem fundamentos: em uma prova corrigida de forma muito rápida – 0 caso do ENEM -, é muito importante que todos os pontos analisados pelas competências estejam muito evidentes na sua redação. Se a grande maioria dos alunos apresentam propostas no último parágrafo, é muito provável que, procurando intervenções, o leitor olhe diretamente para a conclusão do seu texto. A ideia, então, é facilitar o trabalho do corretor e apresentá-las logo onde ele procurará. Além disso, se você apresentou problemas – e até causas e consequências – no seu desenvolvimento, é muito normal que as propostas venham logo depois deles, né? E o melhor lugar, sem dúvidas, é a conclusão.
Essas propostas precisam ter duas características muito importantes: em primeiro lugar, é preciso que elas sejam aplicáveis ao tema e ao que foi dito no texto. Não faz sentido propor soluções na área da educação se o problema não tem relação com algum trabalho feito pelas escolas, né? Além disso, as propostas precisam ser detalhadas. A ideia é: além de dizer o que é necessário fazer, é importante mostrar quem pode ajudar nisso e, é claro, como isso pode ser feito.  Vamos ver um exemplo?
Como produzir a conclusao de uma dissertacao argumentativa?

Site: https://descomplica.com.br/blog/redacao/como-produzir-a-conclusao-de-uma-dissertacao-argumentativa/12/04/2018


Apresento, aqui, algumas frases que podem ajudar, para iniciar a conclusão. Não tomem estas frases como receita infalível. Antes de usá-las, analise bem o tema, planeje incansavelmente a CONCLUSÃO, use sua inteligência, para ter certeza daquilo que será incluso em sua dissertação.

Só depois disso, use estas frases:

Em virtude dos fatos mencionados ...
Por isso tudo ...
Levando-se em consideração esses aspectos ...
Dessa forma ...
Em vista dos argumentos apresentados ...
Dado o exposto ...
Tendo em vista os aspectos observados ...
Levando-se em conta o que foi observado ...
Em virtude do que foi mencionado ...
Por todos esses aspectos ...
Pela observação dos aspectos analisados ...
Portanto ... / logo ... / então ...

 

Após a frase inicial, pode- se continuar a conclusão com as seguintes frases:

 

... somos levados a acreditar que ...
... é-se levado a acreditar que ...
... entendemos que ...
... entende-se que ...
... concluímos que ...
... conclui-se que ...
... percebemos que ...
... percebe-se que ...
... resta aos homens ...
... é imprescindível que todos se conscientizem de que ...
... só nos resta esperar que ...
... é preciso que ...
... é necessário que ...
... faz-se necessário que ...
 Site:http://oblogderedacao.blogspot.com.br/2012/12/frases-modelo-para-o-inicio-da-conclusao.html/12/04/2018

9 de fevereiro de 2018

 

SEJAM BEM VINDOS ALUNOS DA EE CARMEN MIRANDA-PEI
ESSE ANO PROMETE


Tem postagem nova na página de MUNDO DO TRABALHO, para os alunos dos 3ºs anos

Aula de Preparação Acadêmica (PA) Sugestões para produção de um texto argumentativo

Redação - Modelos de Tese Vamos iniciar o estudo com alguns esclarecimentos sobre a primeira parte da estrutura que é a Tese, antes cham...